Futuro Administrador

Administração em geral


    Redes Sociais e a Sabedoria das Multidões.

    Compartilhe

    Redes Sociais e a Sabedoria das Multidões.

    Mensagem por Ricardo em Ter Mar 24, 2009 11:18 am

    Por Márcio Saito - www.administradores.com.br

    Outro dia, estava ouvindo no rádio um programa a respeito do uso da Internet, e a pessoa entrevistada disse: “ninguém vai me convencer a usar esses sites de relacionamento. Se eu quiser falar com minha irmã, por que eu o faria na frente de um computador? É melhor pegar o telefone e conversar com ela diretamente”.

    A relutância em abraçar novas tecnologias é quase natural e não foi isso que capturou minha atenção. O que ficou na minha memória foi a contradição da última frase: “É melhor pegar o telefone e falar com ela diretamente”.

    Imaginei essa pessoa dizendo para o Graham Bell em 1876, no dia que ele apresentava o telefone recém-inventado “Por que telefone? É muito melhor ir à casa de minha irmã e conversar com ela ao vivo”.

    Da mesma forma que o telefone não substituiu a comunicação face-a-face, interação através de sites de relacionamento (“social networking”) na Internet apenas adiciona outra esfera de comunicação entre as pessoas. Esses sites permitem comunicação rápida e conveniente, normalmente sobre assuntos triviais que não justificam o esforço exigido por outros métodos mais trabalhosos.

    Facebook e Orkut são dois exemplos populares. Nos últimos anos, o Brasil se tornou o país com a maior proporção de usuários desses serviços no mundo. Então novos desenvolvimentos nessa área são de interesse do internauta brasileiro e o Brasil é importante para qualquer inovação a respeito de “social networking”.

    A Sabedoria das Multidões (“The Wisdom of the Crowds”, definido pelo autor James Surwiecki em 2004) é outro fenômeno associado à mídia de Internet, ainda pouco explorado. O conceito é que a agregação de informação entre um grupo de pessoas resulta em um conhecimento maior ou decisões melhores que qualquer membro do grupo seria capaz de expressar individualmente.

    Um exemplo concreto da Sabedoria das Multidões é o site de internet Wikipedia.

    Wikipedia é uma enciclopédia virtual criada através de um projeto comunitário. Iniciado em 2001 e hoje contendo 10 milhões de artigos em 260 idiomas diferentes, ela foi escrita por voluntários que não precisam provar nenhuma qualificação especial e contribuem livremente, sem censura ou controle formal de qualidade.

    Uma enciclopédia escrita dessa forma nunca vai produzir informação confiável, correto? O fato é que, hoje, Wikipedia é usado como referência em meios profissionais, oferecendo maior cobertura de assuntos e qualidade de conteúdo comparável as enciclopédias tradicionais.

    Como é que uma multidão anônima, usando apenas a boa-vontade de gente comum consegue produzir material capaz de superar o produto de doutores e outros experts?

    O artigo correspondente ao verbete “Graham Bell” no Wikipedia, por exemplo, é resultado da contribuição de mais de 3 mil pessoas. Cada uma delas escreveu um pouco. Talvez alguém mal-intencionado tenha vandalizado o texto, mas outro voluntário percebeu e corrigiu a informação. Nenhum deles sozinho tinha a informação toda, mas o resultado é um artigo consultado mais de 4 mil vezes por dia por gente no mundo inteiro buscando informação a respeito do inventor do telefone.

    Quando estudo a história da tecnologia, gosto de prestar atenção não só à primeira inovação, mas também à segunda onda derivada da combinação e aplicação de inovações anteriores (como o telefone, que veio depois do telégrafo).

    Eu imagino a possibilidade de combinar “social networking” e “the wisdom of the crowds”. Será possível criar ambientes virtuais onde não só se pode comunicar com outras pessoas, mas também, de alguma forma, interagir com a sabedoria da multidão anônima e utilizá-la para enfrentar desafios outros além de criar uma enciclopédia?

    O futuro é que vai dizer. Esse é apenas um exemplo das possibilidades abertas pela nova mídia de Internet e estamos apenas iniciando na jornada de aplicá-la para a solução de novos problemas.

    Fico pensando o que a pessoa entrevistada no programa de rádio (ou, seja lá o que substituir o rádio no futuro) vai dizer daqui a 50 anos. “Por que me preocupar com isso? É melhor entrar na rede e resolver esse problema de uma vez”.


    Márcio Saito é brasileiro, mas mora na Califórnia desde 1993. Trabalha na área de tecnologia no Vale do Silício. Além de pensar e escrever sobre tecnologia e Internet, participa de redes sociais como Yubliss, faz montanhismo e gosta de caminhar pelo mundo afora.


    Fonte: Administradores.com.br
    http://www.administradores.com.br/noticias/redes_sociais_e_a_sabedoria_das_multidoes/21792/

      Data/hora atual: Ter Out 17, 2017 8:26 am